You are currently viewing A invasão dos Stories em todas as redes sociais

A invasão dos Stories em todas as redes sociais

O conceito de Stories surgiu primeiramente na plataforma Snapchat, que permitia a gravação de vídeos curtos onde se podia acrescentar diversos efeitos. O boom na popularidade da aplicação fez despertar o interesse de outras redes sociais neste formato.

A partir daí, um recurso similar de vídeos foi implementado em diversas plataformas. Hoje podemos encontrá-lo no Instagram, Facebook, Linkedin

Mas será o recurso responsável por uma nova transformação na forma de interação nas redes sociais? No artigo de hoje vou falar sobre o impacto desta ferramenta nas plataformas.

Stories: Por que passaram a ser a ferramenta de maior relevância nas redes sociais?

Desde que apareceu este recurso nas redes sociais, e especialmente após a inserção no Instagram, este formato conquista cada vez mais utilizadores. Este sucesso pode ser explicado pela aproximação na interação com o público.

É possível acompanhar acontecimentos em tempo real, além das diversas funcionalidades que incentivam uma maior interação com a audiência.

O formato das publicações também possui grande influência na aprovação dos utilizadores, que maioritariamente acompanham as redes sociais através dos smartphones.

A par disso, a utilização do dispositivo na posição vertical torna mais fácil e natural a visualização dos conteúdos. Isto porque ocupa o ecrã todo e melhora a experiência do utilizador aumentando de forma significativa a retenção do público.

Todo este apelo faz com que os stories sejam um formato excelente para ações de comunicação e marketing de engagement. Portanto, era de se esperar a invasão e integração do recurso nas mais diversas redes sociais.

Tanta popularidade fomenta uma nova forma de comunicação entre marcas e utilizadores. O que se destaca especialmente é a construção de imagens e o “swipe up” do utilizador através de links nos stories.

Mas, será que os stories são uma tendência que chegou para ficar?

Ao que tudo indica, sim. O apelo e notoriedade do formato cria uma quebra com o conteúdo publicado de forma permanente no feed de notícias. Esta função passou a ser utilizada para partilhar momentos mais marcantes na vida dos utilizadores.

Esta ferramenta, por sua vez, atende melhor a necessidade de partilhar conteúdo de rotina. Tenho como exemplo o quotidiano entre amigos ou opiniões sobre o mundo dos famosos. 

É uma forma mais fácil e divertida de interagir com o público, que se sente mais próximo de determinada marca ou celebridade.

É essencial ter em conta que conteúdo partilhado nas redes sociais sofreu uma grande transformação nos últimos tempos. Se antes tínhamos um feed focado na estética das publicações, com muito uso de Photoshop, hoje vemos outra realidade.

As publicações são mais espontâneas, naturais e também mais reais sobre a vida das pessoas. Aos poucos a preocupação com a perfeição estética tem perdido espaço para a autenticidade do conteúdo.

E, se antes do isolamento social provocado pelo coronavírus esta ferramenta já fazia parte da rotina das pessoas, agora é uma das maneiras de entretenimento mais consumidas. Diversas pesquisas apontam para um aumento significativo na taxa de engagement.

As grandes marcas e veículos de comunicação já perceberam a importância em adotar estes novos espaços de comunicação. Principalmente para ampliar a abrangência e criar mais valor no conteúdo, construindo um relacionamento mais próximo com o público.

Por tudo isto, posso concluir que este recurso não é uma moda passageira, mas sim um formato que veio revolucionar a interação nas redes sociais.

Face a todo este sucesso, há quem veja potencial nos stories se tornarem uma rede social independente.

Certamente ainda iremos acompanhar a evolução dos stories, que têm trazido um retorno altamente positivo em estratégias de comunicação e marketing de engajamento.